Ouça nossa webradio

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Rádio Comunitária Independente realiza confraternização de final de ano em Ichu (BA)




Assim como em 2011, onde a equipe da rádio foi para Fazenda Tolda, neste ano de 2012 a confraternização foi realizada numa comunidade onde todos os moradores também têm um carinho muito especial pela emissora- o Povoado de Licurí, distante cerca de 8 km da sede onde foi feita a confraternização de final de ano da família Independente FM, ao ar livre, com sócios, locutores e pessoas amigas da rádio que juntos fizeram um dia muito descontraído com muita alegria e entretenimento entre os presentes, comprovando a importância da rádio comunitária de Ichu (BA), Independente FM.

Houve uma grande participação de sócios, diretores, entidades parceiras, locutores e outras pessoas da comunidade que sabem valorizar o trabalho da emissora, destacando as conquistas e falando também da importância da Independente FM; ficou clara a felicidade das pessoas que fazem esse veículo de comunicação, premiando assim aqueles que estão sempre atuantes nesse processo de democratização da comunicação comunitária.

www.ichunoticias.com

domingo, 30 de dezembro de 2012

Retrospectiva do ALÔ COMUNIDADE no ar



Fábio Mozart e Dalmo Oliveira, apresentadores do programa

Nesta edição especial do programa Alô Comunidade, retrospectiva com os "melhores momentos" daquilo que conseguimos levar para nossos seletos radiouvintes nesses 12 meses de 2012. Infelizmente, em 60 minutos é impossível mostrar a diversidade tão rica dos conteúdos que nossos entrevistados tornaram público ao falarem nos microfones da Tabajara AM.


 O “Alô Comunidade” é um programa da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares e transmitido pela Rádio Tabajara (1.110 AM), retransmitido por sete rádios comunitárias e diversos blogs e sites, parceria da Sociedade Cultural Posse Nova República, Ponto de Cultura Cantiga de Ninar e Coletivo de Jornalistas Novos Rumos.


O programa vai ao ar todos os sábados às 14h, com apresentação e produção de Dalmo Oliveira, Fábio Mozart e Beto Palhano, reportagem de Fabiana Veloso e Marcos Veloso.  

Escute gravação do programa no youtube:


 

sábado, 29 de dezembro de 2012

Rádio comunitária consegue ordem para prefeitura divulgar documentos




O juiz Mário José Esbalqueiro Junior determinou que a Prefeitura de Ivinhema (MS) apresente documentos que detalhem os gastos municipais à Rádio Itapoá (104,9 FM). Baseada na Lei de Acesso à Informação, a emissora comunitária buscava acesso a dados da administração para divulgar aos ouvintes.

De acordo com o diretor da rádio e coordenador da Abraço-MS (Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária do Mato Grosso do Sul) , Edmilson Caccia, o pedido foi feito em junho e os documentos não foram fornecidos. A emissora solicitou comprovantes dos gastos com aluguéis de imóveis, dos valores repassados ao Ivinhema Futebol Clube e a uma agência publicitária, além de uma relação de todos os servidores públicos, suas funções e respectivos salários.

“Temos parceria com a comunidade. Em cidade pequena, o povo quer saber, mas não tem coragem de cobrar. Essa decisão foi ótima pra mostrar aos políticos que a população e a emissora vão fiscalizar”, afirmou Caccia ao Comunique-se.

Na justiça, a prefeitura contestou o pedido, afirmou que a emissora não esclareceu a finalidade pretendida e sustentou que os membros da rádio são inimigos políticos da atual administração.
Segundo informações do Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul, o juiz declarou que “não se pode chamar de perseguição política o mero pedido de acesso a informações acerca de assuntos pontuais como os tratados na petição inicial”.

O magistrado afirmou que todos os documentos solicitados se tornaram públicos de acordo com a Lei de Acesso à informação. A sentença favorável à emissora foi publicada no Diário da Justiça de 10 de dezembro e estipulava a apresentação dos documentos no prazo de cinco dias, sob pena de multa de R$ 10 mil por dia de atraso.

Abraço Nacional

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Programa de rádio comunitária quebra paradigmas na PB

Mozart, Vavá, Palhano, Dalmo e Denis: rádio e ativismo cultural
No próximo sábado, das 14 às 15 horas, vamos colocar no ar, pelas ondas médias da Rádio Tabajara, uma edição especial do programa Alô Comunidade. Será uma espécie de retrospectiva, com os "melhores momentos" daquilo que conseguimos levar para nossos seletos radiouvintes nesses 12 meses de 2012.

Mozart, Ailton e Dalmo
Infelizmente, em 60 minutos é impossível mostrar a diversidade tão rica dos conteúdos que nossos entrevistados tornaram público ao falarem nos microfones da Tabajara AM. Fazendo pequenos recortes, cada um com uma média de cinco minutos, só consegui selecionar as falas capturadas até maio. Acho que vou precisar de uns três ou quatro programas para completar a retrospectiva de tudo que rolou até a semana passada, quando entrevistamos, ao vivo, o poeta e blogueiro Vavá da Luz.

Comecei a coleta das falas com os programas de fevereiro, em que a pauta ficou centrada na folia carnavalesca. Dois ícones do carnaval pessoense foram ao Alô Comunidade: Ednamay Cirilo e Kennedy Costa. Em março concentramos nossos esforços na temática "Mulher", entrevistando ativistas como Luana Natielle (ex-Bamidelé).


Romualdo Palhano e Fábio Mozart
No primeiro semestre o programa divulgou falas e opiniões importantes de gente como as deputadas Luiza Erundina e Luciana Santos, ambas entrevistadas por mim e por Mabel Dias num evento ocorrido no Recife, sobre democratização da comunicação. Da Bahia veio o depoimento do professor Jonicael Cedraz, antigo ativista da ABRAÇO. O programa trouxe ainda entrevista com  com Rosely Arantes, assessora especial de Políticas Públicas do Governo da Bahia, que falou sobre a implantação do Conselho de Comunicação naquele estado. Ela disse que em 2006, entidades da sociedade civil entregaram um documento ao então candidato a governador, Jacques Wagner, antes do primeiro mandato, que serviu de base para a criação do conselho.

Mozart e Veloso
Nos primeiros meses desse ano nós ouvimos atentamente os ativistas Ivaldo Gomes e Alexandre Santos. Gomes um empedernido defensor da democracia direta e um guerreiro empoderado anti-corrupção. Santos um ativo militante estudantil que enveredou sua militância pela democratização da cultura na Paraíba.

Outros que passaram esse ano pelos microfones do Alô: Tadeu Patrício, Wellington Costa, Jacinto Moreno, Nonato Bandeira, Estela Bezerra, Antonio Radical, Lourdes Sarmento, Renan Palmeira, Gilberto Rios, Lúcia Guerra, Maria da Conceição Castro, Vânia e Crisvalter Medeiros, Chico César, João Paulo Varela, Átila Nunes,  Walter Luis,  Heleno Alexandre, Ailton dos Santos Ferreira, Ana Maria Cavalcanti França João Batista da Silva, José Sóter, professor Eduardo de Oliveira, Hercílio Dragão, Célia Maria,  Mãe Lúcia de Oyá, Dulce Soares, José Moreira, Carmélio Reynaldo, Luiz Carlos Octávio, Marcos Fonseca, Jota Alves, Cachimbinho, Geraldo Mousinho,  José Octávio de Arruda Mello, Arimateia França, Buda Lira, Felipe Santos, Fernando, Marcílio e André (Nação Pé de Elefante), Viviane (Amazona), Pai Carlos Roberto, Marival Aciole, Laura Berquó, Karla Nóbrega, Júlio Aurélio Moreira Coutinho, Clareana Cendy, Sandra Marrocos, Diana Maia, Socorro Almeida, Romualdo e Palmira Palhano, Marcos Fonseca.

Nonato Bandeira deu entrevista ainda como pré-candidato
Fabiana Veloso e Dalmo Oliveira, diretores da Sociedade Cultural Nova República, entidade mantenedora da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Rádio Comunitária Bicuda FM 98,7 MHz – A Verdadeira Rádio Comunitária


Promover a educação ambiental, a democratização da comunicação e as expressões culturais da Zona Norte. São esses os objetivos da Rádio Comunitária Bicuda FM 98,7 MHz, o veículo de comunicação da ONG Bicuda Ecológica.Situada no bairro de Vaz Lobo, sua transmissão alcança parte de Madureira, Irajá, Vicente de Carvalho, Vila da Penha, Vila Kosmos, Colégio, Rocha Miranda, Guadalupe, Oswaldo Cruz, Campinho e Thomaz Coelho.

Após dez anos de negociação com o Ministério das Comunicações, a região da Leopoldina conquistou a primeira rádio comunitária que defende o meio ambiente e a conscientização do cidadão em 24 de outubro de 2008. Depois dessa vitória, a ONG iniciou intensa mobilização para arrecadar recursos e reconstruir o estúdio da Rádio Comunitária Bicuda FM 98,7 MHz.

A programação privilegia a música popular brasileira e busca a participação da sociedade civil na construção da grade de programação. Além da defesa da Serra  e de melhor qualidade de vida à população, a direção da Bicuda Ecológica não abre mão de uma conscientização através das ondas da Rádio. “Promoção da cidadania é um dos pilares de uma rádio comunitária. Nós não abrimos mão dessa prerrogativa”, afirma o presidente da Bicuda Ecológica, Carlos Osório.

No ar desde início de 2009, a população local tem demonstrado interesse pela Rádio Comunitária Bicuda FM 98,7 MHz, principalmente pelo estilo das músicas tocadas. A Rádio está aberta à população. Alguns moradores já fazem programas nela, como é o caso do apresentador Gilson Santos, apresentador do Programa Super Manhã. Ele afirma que a Rádio Comunitária é um instrumento importante para difusão de ideias que não teriam oportunidade na grande mídia. Ela existe para reivindicações de moradores locais e para que os mesmos possam ser informados de assuntos que interfiram no seu cotidiano, completa.
No mês em que a licença da Rádio faz aniversário, a Câmara Municipal do Rio de Janeiro entregou o Conjunto de Medalhas de Mérito Pedro Ernesto, no dia 21 de outubro, pelo comprometimento com a busca da cidadania e melhor qualidade de vida.

A programação da Rádio traz informação, lazer e cultura à sociedade civil. Com isso, espera-se atender um público de diversas idades, satisfazendo a população e também melhorando o nível de conscientização da participação de cada cidadão na construção de uma sociedade mais igualitária, ciente de seus direitos e deveres.

www.bicuda.org.br

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Comunicadores retornam à Rádio Comunitária Rainha em janeiro


Valmir Pereira (segundo da esq. para a direita) e Josemar Tavares (direita) com amigos em recente evento social

No dia dois de janeiro de 2013, os comunicadores Josemar Tavares e Valmir Pereira voltam a comandar o programa “Jornal da Cidade”, a partir das 7h da manhã, na Rádio Rainha de Itabaiana (PB).

A dupla de jornalistas radiofônicos já atuou no microfone da Rádio Comunitária Rainha FM, afastando-se durante o período eleitoral. Os dois voltam para apresentar o programa noticioso da emissora, sempre com muita irreverência e coragem, segundo garantem.
Josemar Tavares alimenta um blog de notícias na internet. Para ele, a Rádio Rainha foi um marco na comunicação itabaianense, propiciando que novas vozes intervenham na mídia local. Como internauta, Josemar não acredita que a internet não vai acabar com o rádio enquanto difusor de notícias. Ele aposta no bom relacionamento do rádio com a grande rede.

Recentemente, a dupla de comunicadores recebeu votos de aplausos da Assembléia Legislativa da Paraíba, através de moção de autoria do deputado Doda de Tião, “pelo brilhante trabalho que Josemar Tavares e Valmir Pereira realizam na mídia radiofônica de Itabaiana”.

Para muitos, o radiojornalismo que se pratica nas rádios comunitárias é mais destituído de pressões porque, teoricamente, a rádio não tem dono, sendo controlada por um Conselho Comunitário composto por representantes de entidades locais. “Acho que as rádios comunitárias podem, e às vezes fazem um jornalismo mais lúcido e democrático porque o comunicador está livre da condição de ‘funcionário’, podendo explorar mais suas potencialidades e ter mais liberdade para atuar”, afirmou o radialista comunitário Beto Palhano, da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares, de João Pessoa.

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

PROSELITISMO RELIGIOSO

Uruguai fecha 74 rádios comunitárias no país

Redação Portal IMPRENSA
 
O governo do Uruguai fechou 74 rádios comunitárias em todo o país, informou o Blog Jornalismo nas América. Segundo a Unidade Reguladora de Serviços de Comunicação (Ursec), 20 delas faziam "proselitismo religioso", o que fere a lei de rádios comunitárias no país.

Entre as rádios fechadas por proselitismo religioso estão nomes como "Jesus Cristo é a única resposta do Uruguai", "Aliança de Cristo" e "Tabernáculo o Senhor é meu Pastor".

O presidente da Ursec, Gabriel Lombide, disse que a decisão foi tomada com base no informe do Conselho Honorário Assessor de Radidifusão Comunitária (Charc) após os resultados do Censo Nacional de Comunitárias.

O governo uruguaio abriu também um chamado para a concessão de 21 frequências no interior do país. De acordo com a Associação Mundial de Rádios Comunitárias (Amarc), que reclamou das dificuldades na concessão de frequência,  "quando acaba o prazo de um chamado, a Ursec demora de três a quatro meses para levar os pedidos à Charc".

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Entidades representativas de matriz africana pedem concessões de rádios comunitárias


Dalmo Oliveira, da Rádio Zumbi


Por provocação de Mãe Beth D'oxum (PE), Vilma Piedade (RJ), Baba Alexandre de Oxalá (DF) e Pai Paulo (SP), que protocolaram um documento no Ministérios das Comunicações, com cópia para a SEPPIR, foi iniciado um diálogo com o Ministério das Comunicações sobre os diversos pontos demandados pelos Povos Tradicionais de Matriz Africana. O Secretário Executivo do MiniCom, Senhor Cezar Alvarez, recebeu a comissão juntamente com Secretários de diferentes áreas, que se dispuseram a aprofundar o diálogo, logo no início de 2013.

Entretanto, uma das solicitações que foi feita pode ser verificada de imediato: um diagnóstico da situação dos processos de solicitação de rádios comunitárias já abertos por entidades representativas de matriz africana e quilombolas, para que se possa buscar meios de resolver possíveis pendências e agilizar as concessões.

Uma das emissoras que tem forte presença do movimento negro é a paraibana Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares, localizada no bairro Ernesto Geisel em João Pessoa. “Não se concebe que uma cidade com quase um milhão de habitantes só tenha apenas uma rádio comunitária outorgada”, disse Dalmo Oliveira, diretor da Rádio Zumbi.

domingo, 23 de dezembro de 2012

Rádios AM querem migrar para frequência modulada e ameaçam comunitárias




Em ofício encaminhado ao ministro Paulo Bernardo no último dia 10, a Abratel – associação composta principalmente pelas emissoras filiadas e afiliadas à Record – reforça o pedido de migração das rádios AM para os canais cinco e seis da faixa FM, conhecida como FM estendida e também pede que sejam feitos novos testes dos padrões de rádio digital.

De acordo com a associação, muitas emissoras da faixa AM não tem receita suficiente para financiar a sua operação e dependem inclusive de trabalho voluntário para continuarem funcionando. Segundo a Abratel, a audiência dessas emissoras chega a apernas 4% em Brasília, por exemplo. No Rio de Janeiro e e em São Paulo, a audiência das rádios AM chega a 12%.

"Muitos anunciantes já estão se recusando a realizar inserções comerciais nas rádias AM, alegando que a quantidade de ouvintes – em declínio – não justifica o investimento deixando as rádios AM em situação mais preocupante", diz o ofício assinado pelo presidente da entidade, Luiz Claudio Costa. 


Segundo a Abratel, apenas cerca de 10% das cidades do Brasil necessitariam da faixa FM estendida para acomadar as rádios AM. Na grande maioria dos munícios há canais vagos na faixa FM. 

Para Lauro Pacheco, da Associação Riograndense de Rádios Comunitárias, esse é mais um golpe contra as rádios comunitárias. “Se ficarmos parados, as rádios AM transformam-se em FM e as rádios de baixa potência terão uma nova competição no mercado e no dial”, alegou.

sábado, 22 de dezembro de 2012

ALÔ COMUNIDADE recebe hoje o poeta Vavá da Luz




“Vavá da Luz, o homem que mata a cobra e mostra o pau, ultimamente vem adoçando a vida de seus visitantes com seu caldo de cana geladinho. O poeta, blogueiro, “cachaceiro”, “puteiro”, “caceteiro” e outros “eiros”, Vavá da Luz, é motivo de orgulho para os ingaenses que gostem ou não dele, pois já é um ícone na comunicação local e estadual através de seu bem humorado, corajoso e arretado blog.”

Esse é o Vavá da Luz que estará no programa ALÔ COMUNIDADE.

O “Alô Comunidade” é um programa da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares e transmitido pela Rádio Tabajara (1.110 AM), retransmitido por sete rádios comunitárias e diversos blogs e sites, parceria da Sociedade Cultural Posse Nova República, Ponto de Cultura Cantiga de Ninar e Coletivo de Jornalistas Novos Rumos.

O programa vai ao ar todos os sábados às 14h, com apresentação e produção de Dalmo Oliveira, Fábio Mozart e Beto Palhano, reportagem de Fabiana Veloso e Marcos Veloso.  

Escute hoje pelas ondas da Rádio Tabajara da Paraíba AM (1.110) ou em tempo real pelo link: