Ouça nossa webradio

domingo, 30 de junho de 2013

FNDC REPUDIA DECLARAÇÕES DO MINISTRO PAULO BERNARDO À REVISTA VEJA



Nota publica  

Em meio a uma série de manifestações legítimas realizadas pela população brasileira por transformações sociais, o Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) continua atuando e contribuindo com a luta pela democratização dos meios de comunicação, pauta expressa continuamente pela população nas ruas. Em todos os estados do país, acontecem manifestações e assembleias populares que expressam o descontentamento do povo com a mídia hegemônica brasileira.

A situação de monopólio das comunicações no Brasil afeta diretamente a democracia nacional, e possibilita que grupos empresariais de comunicação manipulem a opinião pública de acordo com seus próprios interesses. Isto ficou mais do que claro nas últimas semanas: a grande mídia criminalizou os protestos durante as primeiras manifestações e depois partiu para a tentativa de ressignificação dos movimentos, com o objetivo de pautar as vozes das ruas.

Apesar desses fatos, o Ministério das Comunicações insiste em não propor ou apoiar a regulamentação dos meios de comunicação no Brasil. E mais: tem se apresentado como guardião dos interesses dos próprios donos da mídia. A fala do atual ministro, Paulo Bernardo, em entrevista à revista Veja desta semana, é uma afronta aos lutadores históricos pela democratização da comunicação e à população brasileira como um todo.
O ministro valida, na entrevista, a teoria conspiratória de que “a militância pretende controlar a mídia” e, novamente – não é a primeira vez que se vale desse artifício –, tenta confundir o debate da democratização das comunicações ao tratar a proposta popular como uma censura à mídia impressa.

Ora, é de conhecimento público que o projeto de Lei da Mídia Democrática, um projeto de iniciativa popular realizado pelos movimentos sociais para democratizar as comunicações no Brasil, não propõe a regulação da mídia impressa, muito menos a censura. É uma proposta de regulamentação para o setor das rádios e televisões no país para a efetiva execução dos artigos 5, 220, 221, 222 e 223, que proíbem, inclusive, os oligopólios e monopólios no setor. No Brasil, 70% da mídia no Brasil são controlados por poucas famílias, que dominam os meios de comunicação, que são concessões públicas. Dessa maneira, estabelecer normas não é censurar, mas garantir o direito à liberdade de expressão de todos os brasileiros e não apenas de uma pequena oligarquia.

Ao se posicionar contrariamente ao que definiram a nossa Carta Magna e as deliberações das 1ª Conferência Nacional de Comunicação, Paulo Bernardo despreza as vozes que ecoaram em todas as ruas nas últimas semanas e de todo conjunto da sociedade civil de nosso país, que há meses definiu a democratização das comunicações como uma de suas bandeiras principais de luta.

Diante desses acontecimentos, o FNDC vem a público repudiar o posicionamento do ministro e informar que, nesta semana, protocolou mais uma vez um pedido de audiência com a presidenta Dilma Roussef (o primeiro foi enviado em setembro do ano passado),que abriu sua agenda para receber os movimentos sociais brasileiros, para apresentar a campanha “Para Expressar a Liberdade”, o projeto de Lei da Mídia Democrática.

 

sábado, 29 de junho de 2013

“Alô comunidade” desta semana já está no ar


Dalmo Oliveira, Gláucia Lima e Fábio Mozart


Nesta edição, entrevista musical com a cantora Gláucia Lima, que nos falou um pouco sobre seu DVD, lançado recentemente com apoio dos fundos de cultura estadual e da capital paraibana. Na secção MPPQ, vamos curtir a música "Leveza na alma". 
 
Tem ainda uma sonora com Laís Figueiredo Lopes, Secretaria Geral da Presidência da República, falando sobre novo marco regulatório para participação social. 

Produção da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares, transmitido pela Rádio Tabajara da Paraíba AM. Apresentação: Beto Palhano, Fábio Mozart e Dalmo Oliveira. Sonoplastia de Maurício Mesquita.

Para ouvir a gravação do programa:

Rádio comunitária mostra riqueza musical da Paraíba ao vivo




Gláucia Lima é hoje a principal expressão feminina da música genuinamente paraibana. No cenário cultural da capital paraibana ela começou a despontar em 97 e com seu talento latente e inovador deu interpretação única a várias canções de compositores paraibanos. Com uma carreira marcadamente caracterizada pelas expressões da cultura popular, Lima explora e atualiza ritmos regionais, especialmente coco de roda, baião, ciranda e o maracatu, tudo isso mixado numa sonoridade moderna e aconchegante. 

Uma amostra do universo estético e sensorial de Gláucia poderá ser conhecida neste sábado, 29, a partir das 14 horas, no programa Alô Comunidade, na Tabajara AM, 1110 kilohertz.

ALÔ COMUNIDADE, produção da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares e transmitido pela Rádio Tabajara AM e mais oito rádios comunitárias, diversos blogs e sites na internet.

APRESENTAÇÃO de Fábio Mozart, Dalmo Oliveira e Beto Palhano. 

Na internet:


sexta-feira, 28 de junho de 2013

RODA DE DIÁLOGO SOBRE COMUNICAÇÃO COMUNITÁRIA EM JOÃO PESSOA



Na tarde desta sexta-feira (28), estarei com Ivaldo Gomes e outros companheiros na Livraria Sebo Cultural, participando de um papo sobre comunicação pública e democratização da mídia. O debate começa às  17h e faz parte do esforço de reorganização do Fórum Metropolitano de Comunicação Comunitária de João Pessoa.


Fábio Mozart
Contato: (83) 9926.7782