Ouça nossa webradio

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Alo Comunidade 300 COMUNIDADE JACARE

 



Nesta edição Fábio Mozart entrevista lideranças da comunidade Jacaré, zona rural de Pilar. Ele ouviu as histórias de Sousa Filho Filho, dona Eulina Lima e a inspetora pedagógica Danielly Gomes. Produção e apresentação de Mozart, com sonoplastia de Maurício José Mesquita.

’’Alô comunidade” recebe hoje a comunidade rural de Jacaré, município de Pilar

Pessoal da Escola Maria Brito, em Jacaré

O programa ALÔ COMUNIDADE, da Rádio Zumbi dos Palmares, vai ouvir representantes da comunidade Jacaré, de Pilar, para entrevista sobre a realidade local e as lutas daquele povo ribeirinho.

Estará conosco a líder comunitária Euvina Lima, da Associação de Moradores, a educadora Danielly Gomes e Sousa Filho, que trabalha com projetos de incentivo à agricultura familiar.

O programa começa às 14 horas deste sábado, 27, na Rádio Tabajara da Paraíba AM, com retransmissão por uma série de rádios comunitárias e difusoras espalhados pela Paraíba e Pernambuco, com apresentação de Fábio Mozart e comando técnico de Maurício Mesquita.  

Para ouvir pela internet:

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

MC discute plano para levar rádios comunitárias a ribeirinhos e quilombolas

Brasília, 24/02/2016 - O Ministério das Comunicações realiza, nesta quinta-feira (25), uma reunião para discutir a elaboração de um Plano Nacional de Outorgas (PNO) de Radiodifusão Comunitária específico para comunidades tradicionais (populações de matriz africana, ribeirinhas, quilombolas, residentes em assentamentos rurais ou colônias agrícolas).

A reunião vai ocorrer na sede do MC, a partir das 14h30, e será aberta à participação de integrantes de entidades representativas dessas populações. Durante o encontro, será feito um levantamento de quais municípios que contam com essas comunidades tradicionais poderão ser contemplados pelo Plano Nacional de Outorgas. O objetivo do ministério é democratizar as comunicações e universalizar o serviço de radiodifusão comunitária

As entidades interessadas em participar da discussão deverão confirmar a presença enviando um e-mail para duvidasradcom@comunicacoes.gov.br, descrevendo no assunto o tema "Plano Nacional de Outorgas – Comunidades Tradicionais". A reunião será realizada no edifício-anexo do Ministério das Comunicações, na sala 303, Ala Oeste, Esplanada dos Ministérios.

sábado, 20 de fevereiro de 2016

ALO COMUNIDADE 229 VERONICA OLIVEIRA

 



Nesta edição do Alô Comunidade a entrevistada é Verônica Oliveira. Ela acabou de assumir uma cadeira no Conselho Tutelar de Mangabeira, numa comunidade das mais carentes da capital paraibana. Vamos conversar com ela sobre ECA, racismo na infância e a problemática das drogas na periferia de João Pessoa.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Abertas inscrições para oficina de webradio em JP

Numa iniciativa da Sociedade Cultural Posse Nova República, do Coletivo de Comunicadores Novos Rumos e da Escola Om de Yoga, acontece no próximo dia 12 de março a primeira oficina de webradio. Segundo os idealizadores, a ideia é repassar noções básicas sobre o assunto para pessoas interessadas em fazer radio através da internet.


RELAÇÃO DAS CIDADES DA PARAÍBA ONDE SERÃO INSTALADAS NOVAS RÁDIOS COMUNITÁRIAS


PORTARIA Nº 4334/2015/SEI-MC dispõe sobre o serviço de radiodifusão comunitária e anuncia abertura de edital para entidades interessadas em obter autorização para operar rádio comunitária.

Relação das cidades da Paraíba onde serão abertos novos canais de rádio comunitária:

Algodão de Jandaíra
Alhandra
Amparo
Areia de Baraúnas
Bananeiras
Barra de Santa Rosa
Bom jesus
Cabedelo 285
Cajazeiras
Caturité
Fagundes
Igaracy
Itatuba
Jacaraú
João Pessoa
Lagoa
Lucena
Malta
Mamanguape
Mari
Nova Floresta
Nova Palmeira
Ouro Velho
Passagem
Picuí
Puxinanã
Riachão do Bacamarte
Santa Luzia
Santa Rita
São Bentinho
São Bento
São José de Caiana
São José de Espinharas
São José de Piranhas
São José de Princesa
Sobrado

DETALHES EM:



MC lança edital para rádios comunitárias no Norte e Nordeste


Brasília, 17/02/2016 - O Ministério das Comunicações lançou edital para autorização de novas rádios comunitárias em municípios das regiões Norte e Nordeste do Brasil. O anúncio de seleção n° 89/2016, publicado na última segunda-feira (15/02), no Diário Oficial da União, é o terceiro do Plano Nacional de Outorgas (PNO) 2015/2016 de radiodifusão comunitária.
A seleção pública possibilitará a instalação de novas emissoras em 85 municípios nos estados do Acre (9), Amazonas (11), Maranhão (29) e da Paraíba (36). As entidades terão o prazo de 60 dias para inscrição na seleção pública, mediante apresentação dos documentos indicados na tabela 1 do Edital, que começou a contar a partir de ontem, 16, com o prazo final em 15 de abril de 2016.
Foi criado um e-mail institucional exclusivo para facilitar o atendimento aos interessados em participar da seleção. Pelo endereço eletrônico duvidasradcom@comunicacoes.gov.br, será possível esclarecer dúvidas sobre o serviço de radiodifusão comunitária, como instruir um processo de outorga e quais as proibições.

Também está disponível no site do MC uma cartilha eletrônica que esclarece pontos importantes do processo. Também é possível obter os formulários necessários, como o Requerimento de Outorga e Modelo de Manifestação em Apoio, já atualizados de acordo com a Portaria n° 4334/2015. 

A íntegra do edital pode ser obtida no Espaço do Radiodifusor, constante no site. 

Novos Editais

De acordo com a programação do Plano Nacional de Outorga de Radiodifusão Comunitária, mais seis editais serão lançados até o início de 2017, contemplando todas as regiões do Brasil. A previsão é de que 765 municípios de todo o País sejam beneficiados com novas emissoras.


domingo, 14 de fevereiro de 2016

ALO COMUNIDADE 228 ANTONIO SOBREIRA

 



Nesta edição Fabio Mozart entrevista o ativista cultural Antonio Sobreira. Produção e apresentação de Mozart. Sonoplastia de Mauricio Mesquita.

sábado, 13 de fevereiro de 2016

Coordenador da Rede de Pontos de Cultura da Paraíba concede entrevista ao “Alô comunidade” neste sábado



O programa “Alô comunidade” recebe o ativista cultural Antonio Sobreira, assessor especial da Secretaria de Cultura da Paraíba e coordenador da Rede de Pontos de Cultura, neste sábado, 13, às 14 horas, pela Rádion Tabajara da Paraíba AM, com retransmissão através de 13 rádios comunitárias, rádios-postes, rádios web “Resistência” e Rádio Cuiá.

O programa é produzido pelo Ponto de Cultura Cantiga de Ninar, de Itabaiana, Coletivo de Jornalistas Novos Rumos e Sociedade Cultural Posse Nova República, com produção e apresentação de Fábio Mozart, Dalmo Oliveira, Beto Palhano e Marcos Veloso.

Antonio Sobreira é forte defensor dos pontos de cultura como “forma de garantir o pleno exercício dos direitos culturais e acesso às fontes da cultura nacional”, como afirmou Juca Ferreira, Ministro da Cultura. Na entrevista, ele esclarecerá a real situação dos Pontos de Cultura espalhados pelo Estado e as ações governamentais que garantam esses direitos culturais ao povo.

O programa pode ser ouvido pela internet, no site da Rádio Tabajara:

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Dissertação de paraibano estuda rádios comunitárias em segmentos quilombolas

O estudante Marco Antonio de Oliveira Tessarotto  (foto) apresentou dissertação ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia, do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes da Universidade Federal da Paraíba – UFPB, em cumprimento às exigências para obtenção do título de Mestre em Sociologia, área de concentração em Sociologia da Mídia, tratando da comunicação comunitária através de emissoras de baixa potência nos quilombos.

O trabalho tem como objetivos verificar a presença nas rádios comunitárias de Serra Redonda, Alagoa Grande e Santa Luzia de programas produzidos pelos quilombolas, identificando o tipo de influência que estas mídias exercem e, se as mesmas fortalecem ou desconstroem as identidades culturais das comunidades negras rurais. Na análise da referida problemática, buscou-se suporte bibliográfico na obra de Habermas sob a perspectiva dos olhares de estudiosos brasileiros: Siebeneichler na Teoria da Ação Comunicativa e Leal que aborda a questão da reconfiguração da Esfera Pública local.

O material de campo foi elaborado em forma de entrevistas participativas com base em Peruzzo e codificado seu conteúdo de acordo com a temática da democratização das comunicações em Vergara e Bardin. Ainda, nesta pesquisa, foi traçado o percurso e contexto histórico das rádios livres no Brasil e no mundo, discorrendo como as forças sistêmicas do novo coronelismo eletrônico se apoderaram da comunicação comunitária nestas cidades.


https://docs.google.com/file/d/0B_jlZF002awzUjhZM2FJdjZkbm8/edit?pref=2&pli=1

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Comunitária de Realengo espera outorga por mais de 20 anos


A galera da Resistência fazendo a
manutenção do direito à comunicação
A imagem lembra a foto de Joe Rosentha, quando fuzileiros navais fincaram a bandeira estadunidense no dia 23 de fevereiro de 1945, no topo do Monte Suribachi, durante a Batalha de Iwo Jima na Segunda Guerra Mundial. Mas a cena é outra! No lugar dos fuzis, as furadeiras e chaves-de-fenda. Quatro sujeitos pousam para a câmera depois de instalarem a nova antena de transmissão da Rádio FM Comunitária Resistência, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

DILMA ENCAMINHARÁ AO CONGRESSO LEI DA DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA


A presidenta Dilma Rousseff (PT) afirmou em dois de fevereiro que vai enviar o Marco Regulatório das Telecomunicações para o Congresso Nacional, com o intuito de regulamentar a Constituição de 1988, para acabar com os monopólios midiáticos e democratizar os meios de comunicação. Segundo ela a justificativa é “ajustar esse setor ao novo cenário da convergência tecnológica”.


A afirmação, entre outras, foram feitas em pronunciamento durante a sessão de reabertura dos trabalhos do Congresso Nacional, realizada na Câmara dos Deputados.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Família domina rádio comunitária no litoral da Paraíba

Leo Carneiro, fundador da rádio de Jacumã, no Conde

No Brasil são sete famílias que dominam os meios de comunicação, a família Marinho da Globo, a Abravanel (Sílvio Santos), do SBT, o Edir Macedo da Record, a família Saad da Band, a Frias da Folha de S. Paulo, a Mesquita do Estadão e a Civita da editora Abril (Veja). Na pequena cidade do Conde, no litoral Sul da Paraíba, a família Carneiro encampa a Rádio Comunitária Jacumã FM – 87,9 MHZ, que opera em nome da Associação Beneficente dos Moradores de Jacumã (ASBENJA). A rádio foi fundada em 2010 por Ariel Carneiro e atualmente é dirigida pelo seu filho, Valdez Carneiro.

A concentração da mídia radiofônica comunitária local em torno de um núcleo familiar ou político distorce o sentido e a filosofia desse tipo de serviço, segundo o jornalista Dioclécio Luz. “A rádio comunitária tem compromisso com a comunidade, e sua atuação deve ser pautada por um conselho comunitário realmente representativo”, afirma ele.

Com base em estudos de casos dessas mídias, constata-se que a dinâmica desses espaços e as lógicas de ação que operam em seu interior têm muito a ver com a forma de funcionamento. Quanto mais concentradas em torno de grupos familiares ou políticos, menos democráticas serão. Em vez de serem arenas sociais de debates públicos, atendendo aos reais interesses da comunidade, transformam-se em meras rádios de entretenimento, sem maiores compromissos com a sociedade, com um tipo de programação consumista e alienante. Na opinião da jornalista Neusa Ribeiro, ‘as rádios comunitárias são instrumentos de democracia que podem contribuir no desenvolvimento das comunidades locais’.

Conforme depoimento do professor Flávio Roberto Gomes de Medeiros, morador da localidade, “a rádio é de propriedade da família Carneiro, não tem reunião, ninguém sabe de nada da vida da emissora, é uma coisa fechada. Quem manda é Valdez e Netinho, filho do ex-vereador Leo Carneiro. A programação é muito ‘amarrada’. Tinha um programa de muita audiência, com Gilson Alves e Portugal Fernandes, mas foi tirado do ar, provavelmente por questões de interesses políticos”, disse Medeiros.



sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Banda gerada em rádio comunitária faz parte de articulação urbana em João Pessoa


Vênus in Fuzz, banda de rock experimental do compositor Gilberto Bastos, cria da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares, lançará CD depois do carnaval na própria Zumbi.

Rock experimental é uma forma de produzir som desafiando as concepções ditas normais de como uma música deveria ser. Geralmente, as bandas experimentais possuem instrumentos pouco conhecidos, modificados, ou utilizados de maneiras inovadoras; efeitos estranhos aplicados de maneiras não convencionais e mistura de diversos gêneros opostos, como música eletrônica e música clássica. Além de instrumentos musicais, a música experimental também pode utilizar-se de sons de objetos e efeitos diversos de acordo com a intenção do compositor, experimentando os sons como o próprio nome diz. Quando também é usado música eletrônica de maneira mais "pesada", com características noise, este experimentalismo também é chamado de música industrial.

A banda Vênus in Fuzz está ensaiando no Conventinho, fazendo parte de uma movimentação de grupos alternativos de música, teatro e outras artes para ocupar aquele espaço público. “Aguardem os gritos da R.U.A (Reocupação Urbana Alternativa), estamos pensando em um festival para agregar as bandas combativas, sem editais públicos ou curadores para avaliar seu som”, disse Gilberto.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Ministro promete transparência e diálogo com as rádios comunitárias














No que depender da nova gestão do Ministério das Comunicações, as rádios comunitárias podem esperar transparência, diálogo e o mais importante: a resolução de antigas reivindicações do movimento. Pelo menos foi esta a impressão que o ministro das comunicações André Figueiredo deixou, ao receber na tarde desta segunda-feira (25/01), a nova Diretoria Executiva da Abraço Nacional (Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária). Acompanhado de representatividades da radiodifusão comunitária em todo o país, o coordenador executivo da Abraço Valdeci Borges entregou para o ministro, pautas históricas da entidade. Entre assuntos discutidos, foram ressaltados: a anistia para as rádios comunitárias que tem dívidas públicas, a criação de fundo político para desenvolvimento da radiodifusão comunitária, a criação de editais específicos para a comunicação comunitária, entre outros.