Ouça nossa webradio

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Poeta cordelista de Pilar comanda programa cultural em rádio comunitária

Evanio (direita) na Rádio Cidade de Pilar/PB 


O poeta Evanio Teixeira, de Pilar, estreou o programa “Café e cultura” na Rádio Comunitária Cidade FM. Segundo ele, é um projeto experimental onde serão convidados amigos artistas locais para mostrar seu trabalho à comunidade, além de tocar músicas de autores pilarenses que não tem espaço na mídia convencional.

O programa vai ao ar aos sábados, e deverá fazer parte da grade de programação da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares, um projeto de valorização dos artistas paraibanos e da mídia comunitária e alternativa.

Evanio Teixeira é membro da Academia de Cordel do Vale do Paraíba e líder comunitário da categoria dos agentes de saúde em sua cidade. Aos 37 anos, Evanio publica seus trabalhos na internet, sendo um dos autores publicados na coletânea “Novos talentos poéticos da terra de José Lins do Rego” em 2014.


sábado, 29 de outubro de 2016

Radiofônico vai abordar questão racial em novembro

Jô Oliveira: primeira mulher negra na Câmara de CG
No mês de novembro o ´nosso radiofônico ALÔ COMUNIDADE, que vai ao ar todos os sábados, a partir das 14 horas, pelas ondas da Rádio Tabajara AM, em 1110 kilohertz, será dedicado exclusivamente ao MÊS DA CONSCIÊNCIA NEGRA.

Governo Temer ameaça as rádios públicas e comunitárias


Além da intervenção na EBC, que persiste apesar da liminar do ministro Dias Toffoli garantindo o mandato do diretor-presidente Ricardo Melo, o governo Temer ameaça descontinuar o desenvolvimento de outro segmento da comunicação pública no país, a ampliação das rádios e TVs comunitárias.


Quando Dilma foi afastada, estavam previstos os editais para concessão de rádios comunitárias em 67 municípios ou localidades, em sua maioria destinadas a povos tradicionais, como índios e quilombolas. Os editais, esperados acabaram não sendo publicados. Eram esperados editais para concessão de rádios comunitárias de interesse geral em 88  municípios, geralmente cidades pequenas onde a emissora presta serviços de informação local e reproduz programação de outras rádios públicas.  No ministério, diz-se que este edital também não deve ser lançado, bem como um outro, para concessão de mais de 80 rádios FMs educativas e TVs educativas (geralmente operadas por instituições de ensino superior). Boa parte das TVs educativas forma a rede pública de televisão com a TV Brasil e outras televisões públicas e educativas estaduais.

quinta-feira, 27 de outubro de 2016



Atividade em Defesa das Rádios Comunitárias

Atenção dirigente de Rádio comunitária! A Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária- Abraço- está  convidando você  para participar das atividades em defesa das rádios comunitárias nos dias 10, 11 e 12 de novembro em Brasília. O momento é de cerrar fileira em defesa de avanços de nossas rádios e em especial para que não haja retrocessos. Queremos revisão da MP 747, com a inclusão das rádios comunitárias...
Haverá nessa data  Assembleia Geral da Abraço e todos estão convidados a acompanhar . No dia 10/11 às 10 horas haverá manifestação das rádios comunitárias no Ministério das Comunicações. Venha para este ato!

sábado, 22 de outubro de 2016

Alo Comunidade ESDRAS CARVALHO325

 



Nesta edição Dalmo Oliveira e Marcos Veloso destacam o papel da Defensoria Geral da União na luta pela democratização da comunicação no Brasil, a partir de entrevista do Defensor Federal Esdras Carvalho dada ao canal Radiotube. Produção de Dalmo Oliveira. Sonoplastia de Beto Lucas.

PARAÍBA

Rádio comunitária de Pocinhos ressalta cultura nordestina com poeta de cordel

O rádio sempre foi e continuará sendo um instrumento pleno de desenvolvimento da cultura e do conhecimento. As rádios comunitárias têm o dever de promover a cultura da comunidade, mas, infelizmente, a maioria prefere seguir caminhos mercadológicos e deixa de lado esse princípio. Na cidade de Pocinhos, a rádio comunitária local, que opera na frequência de 87,9 KHZ, transmite o programa “Nordeste em cantos e contos”, apresentado e produzido pelo poeta Tiago Monteiro (foto), enriquecendo o conteúdo da emissora.
Tiago Monteiro foi recentemente eleito para a Academia de Cordel do Vale do Paraíba, com sede em Itabaiana, em reconhecimento ao trabalho de alto mérito no campo da cultura popular daquele artista paraibano.
Pocinhos está localizada na região do cariri paraibano, com 18 mil habitantes. A Rádio Comunitária Pocinhos FM é a única emissora da cidade, com mais de 80% de audiência. 

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Programa de rádio web bate recorde de audiência em horário nobre

Fábio Mozart, Fabiana Veloso, Beto Palhano, Marcos Veloso e Dalmo Oliveira,. da Rádio Zumbi

A participação de quatro radialistas em uma mesa “quadrangular” discutindo temas polêmicos de forma descontraída está rendendo bastante audiência à Rádio Web Comunitária Zumbi dos Palmares na faixa de horário das 9h ao meio-dia, diariamente. Nesta semana que teve início em 17 de outubro, a transmissão alcançou picos de audiência de 800 ouvintes do “Multimistura”, que tem reprise diariamente no blog da emissora e nos portais DiarioPB, Blog do Vavá da Luz, Coletivo de Jornalistas Novos Rumos e no canal RadioTube.

Os comunicadores Dalmo Oliveira, Marcos Veloso, Beto Palhano e Fábio Mozart gravam blocos de 20 minutos que são retransmitidos por esses canais. A ideia é fazer o programa ao vivo, com a participação dos ouvintes, a partir de novembro. “Em tempo real, vamos arrebentar, porque esse formato funciona bem melhor com a interação de quem ouve”, acredita Dalmo Oliveira, o sonoplasta e diretor de produção do “Multimistura”.

Para Fábio Mozart, o “Multimistura” vem caindo no gosto do público ouvinte pela originalidade. “É um programa pra rir e pensar, em modo geral. A gente imaginou esse formato pra passar notícias e também pra debater os fatos que rolam no dia-a-dia de forma descontraída. Não é um programa jornalístico porque falta aquele conteúdo mais noticioso. É mais uma agenda gaiata que cada apresentador leva pra discutir, ou não, no Multimistura”, explica.

“O programa é gravado em bares, às vezes na garagem de algum locutor e, na maioria das ocasiões, acaba sendo gravado em fundo de quintal mesmo, que os caras já andam com as malas dos equipamentos. Onde pintar o clima, a galera arma a barraca do Multimistura e manda ver besteirada com humor inconsequente. Às vezes aparece um personagem que não faz parte da equipe e já entra no clima, já vira locutor do programa. Tem cabra que vai ser entrevistado e acaba sendo o entrevistador, é uma coisa assim meio que fora da ordem mesmo”, disse Beto Palhano, um dos comunicadores da Zumbi.


Dalmo Oliveira, jornalista e radialista de profissão, tem uma explicação técnica mais formal sobre o Multimistura. Ele diz que o Multimistura é “o uso irracional e inteligente da linguagem radiofônica em todas as suas possibilidades, inclusive histriônicas”. Para Dalmo, “Multimistura é a mais perfeita tradução do que os teóricos chamam de “Hot radio”, que não deixa o ouvinte pensar em desligar, com uma narrativa densa, provocante e envolvente”. 

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

PARAÍBA

SUPERINTENDENTE DA TV CABO BRANCO PODE SER O CACIQUE POR TRÁS DA AGÊNCIA UM




A questão das TV e rádios como concessão públicas, o monopólio de mercado, a questão do direcionamento das verbas de comunicação em licitações marcadas, políticos que são donos ocultos de rádios e tv's.
Enfim, vivemos uma crise ética também no mercado das comunicações, e isso estourou lá atrás com o publicitário Marcos Valério no construído mensalão.
Na Paraíba também não é diferente, já que o mercado publicitário de veículos e agências dependem essencialmente do setor público. O que é essencialmente prejudicial.
O que causa vários conflitos éticos e contravenção licitatória provocada por brechas na lei.
Essa matéria abaixo só expõe um pouco essa ferida aberta em um mercado que se preocupa mais com contas públicas do que com a ética, qualidade de criação e principalmente, investimentos do setor privado.
CARLOS EDUARDO, SUPERINTENDENTE DA TV CABO BRANCO PODE SER O CACIQUE POR TRÁS DA AGÊNCIA UM. ISSO É PERMITIDO?

Tem circulado nos círculos de imprensa e publicidade que a nova Agência UM pertence a Eduardo Carlos que é o dono da TV Cabo Branco, afiliada da Globo na Paraíba.

O processo é mais ou menos o mesmo que o de uma ou duas agências de João Pessoa em que o CNPJ pertence a outros, mas quem comanda são tradicionais famílias políticas da Paraíba. Os famosos Testas de Ferro.

Na Agência UM também no CNPJ não aparece o nome de Carlos Eduardo, mas tem sido notada a suas articulações nos corredores do setor público para adquirir contas para a agência.


Coincidentemente, o propósito de atender, incialmente, clientes como TV Cabo Branco e TV Paraíba (afiliadas da Rede Globo), G1 Paraíba, Globoesporte.com, Portal Jornal da Paraíba, Cabo Branco FM, CBN João Pessoa e o Coffee Shop São Braz, a pernambucana Agência UM oficializou em julho deste ano, a abertura de uma unidade da marca no mercado publicitário de João Pessoa.


Mas é bom lembrar que o diretor-geral e sócio fundador da Agência UM é o publicitárioLuiz Augusto de Pernambucoe atualmente, a agência conta com sedes em Recife e Maceió, além de atuar em mais de 20 cidades brasileiras.

Mas vamos ao questionamento deste artigo.


Uma Emissora de TV pode ser dona de agência de propaganda ou ter um acordo exclusivo de parceria com ela?


Todas as emissoras de TV são concessões públicas, ou seja, pertencem ao conjunto da sociedade brasileira e não a grupos políticos, religiosos ou econômicos como aparenta ser.

A legislação que “organiza” a mídia no Brasil, especificamente o rádio e a TV, incluindo a Constituição Federal de 1988, determinam que tais meios de comunicação sejam distribuídos e explorados pela própria União ou transferidos a terceiros (entidades de direito público ou privado, Estados, Municípios, Universidades, entre outras) por intermédio de concessão pública.


É um tipo de autorização atribuída ao Governo Federal aos que desejam explorar os serviços de radiodifusão. Tal serviço consiste nas transmissões de programação de rádio e televisão, utilizando um espaço público e limitado chamado espectro de radiofrequência, onde circulam os sinais de rádio e TV que todos recebem em casa.

Portanto pela legislação, não é permitido que pessoas que receberam alguma licença de concessão pública, seja funcionário público ou mesmo que ocupem algum cargo político, eletivo ou não, possam exercer o controle de propriedade ou de sociedade em empresas privadas, principalmente se os interesses conflituam com o destino da concessão.

Da mesma forma , qualquer monopólio assim é tratado. E seria um tipo de monopólio uma emissora controlar uma agência de propaganda, já que todos os interesses comerciais convergiriam para a emissora de TV, principalmente no que se refere as contas públicas. Inclusive, isso é passível de investigação pelo MP.


A Constituição Federal e o Código Brasileiro de Telecomunicações (CBT), que vigora desde 1962, determinam que as emissoras devem obedecer a propósitos legais e constitucionais durante o uso da concessão, como privilegiar a educação, a cultura nacional e regional, a informação no conteúdo das programações, não formar monopólio ou oligopólio de propriedade, entre outras metas de cunho moral, financeiro e fiscal.

Caso estas informações sejam confirmadas, como então fiscalizar uma empresa que é controlada por outrem de concessão pública cujo nome não consta no CNPJ e nem na Razão Social?

Com a palavra o Ministério Público.

Eliseu Mariotti


quarta-feira, 19 de outubro de 2016

FNDC comemora aniversário e anuncia campanha de resistência ao golpe

Os 25 anos do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) foram comemorados com Ato Político em defesa da democracia nas comunicações e no Brasil e lançamento da Campanha Nacional de denúncia contra as violações à liberdade de expressão, reunindo, na tarde desta terça-feira (18) parlamentares, comunicadores e sindicalistas na Câmara dos Deputados. A palavra de ordem repetida pelos oradores é a mesma da campanha “Calar Jamais!”

E sob o slogan da campanha, os oradores denunciaram o golpe que interrompeu o processo de redemocratização dos meios de comunicação e do próprio país e a disposição de resistir ao golpe e de luta pelo restabelecimento da democracia no Brasil.

A coordenadora geral da entidade, Renata Mieli, lembrou que “nós somos uma geração que aprendeu a prezar pela nossa democracia e vamos lutar para que ela seja restabelecida.” Ela lamentou que o momento atual exija que a agenda propositiva desenvolvida pelo FNDC nos últimos anos, de que não é possível construir um projeto de desenvolvimento nacional sem democratizar a comunicação, seja temporariamente substituída pela agenda da deúncia e resistência ao golpe.

“O golpe nós colocou nessa máquina do tempo para colocar na ordem do dia a agenda de denúncia e resistência. Não podemos nos calar jamais, essa palavra de ordem tem relação com o movimento do Fora Temer e Temer Jamais”, discursou Mieli.

Apoio parlamentar

O deputado Jean Wyllys (Psol-RJ), presidente da FrenteCom, que trabalha em conjunto com o FNDC em defesa da democratização dos meios de comunicação, falou em nome dos parlamentares que compareceram ao evento para apresentar apoio à luta, como a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e as deputadas Luciana Santos (PCdoB-PE), Érica Kokay (PT-DF), Léo Brito (PT-AC) entre outros.

Wyllys também destacou o momento atual como de resistência ao governo golpista que ameaça todas as conquistas sociais obtidas nos últimos anos. Lembrando a música de Belchior, “Como Nossos Pais”, o parlamentar afirmou que a luta de hoje é a mesma de 1964, quando foi instalado o regime militar no Brasil. “As mesmas forças políticas que engendraram o golpe militar se reuniram e deram o golpe desta vez”, alertou o deputado.


Portal Vermelho

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Temer pede para sustar julgamento de ilegalidade de concessão de rádio e TV a parlamentares


A Advocacia Geral da União, em nome de Michel Temer, pediu ao Supremo Tribunal Federal a a suspensão do andamento de todos os processos e decisões judiciais sobre a concessão para operar  de rádio e televisão a empresas (e sua renovação) que tenham parlamentares como sócios até o julgamento do tema pelo STF.

No final do ano passado, 40 parlamentares tinham concessões, entre eles, Aécio Neves (MG), Edison Lobão, José Agripino Maia, Fernando Collor, Jader Barbalho, Tasso Jereissati (PSDB-CE) e o hoje ministro Sarney Filho.

A PGR representou pelo acolhimento da ação e o Governo é contra.

sábado, 15 de outubro de 2016

Hoje é só abobrinha no ALÔ COMUNIDADE

Vamos comemorar um ano do programa Multimistura botando trechos das gravações e conversando com João de Deus sobre assuntos de Deus e do Diabo. Poeta Bebé de Natércio comparece com uma canção de guerra, vencedora em festival de música do MST.

Hoje, 15 de outubro, às 14 horas na Rádio Tabajara AM.




sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Rádios comunitárias de Goiás realizam assembleia


Em Assembleia Geral da Abraço-GO (Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária do Estado de Goiás), será realizado no dia 28 de outubro de 2016, o 4º Encontro de Rádios Comunitárias de Goiás. O evento acontecerá no Auditório da FGM  – Federação Goiana de Municípios (Rua 102, nº 186 – Setor Sul) em Goiânia a partir das 13h. Na ocasião, será lançado um novo Projeto de Lei das Rádios Comunitárias com iniciativa popular. O projeto traz entre outras propostas, o aumento de potência para 300 watts e a ampliação para 3 canais.
O encontro fará também uma análise sobre o atual momento da comunicação comunitária e pública no país , a produção de conteúdo e questões organizativas. O estado de Goiás tem atualmente 159 rádios comunitárias no ar, e esta assembleia é de fundamental importância para o futuro da comunicação popular no estado.
Serviço:
4º Encontro de Rádios Comunitárias de Goiás
Onde: FGM – Federação Goiana de Municípios (Rua 102, nº 186 – Setor Sul) – Goiânia (GO)
Quando: 28/10/2016
Horário: 13h
Para fazer a inscrição, CLIQUE AQUI

Mais informações: (62) 99313-2890 

Agência Abraço

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Rádio Comunitária Coletiva FM de Cristal do Sul é vítima de atentado


Na noite desta terça-feira, dia 11 de outubro, a Rádio Coletiva FM de Cristal do Sul foi vitima de um atentado. Segundo a direção da emissora, indivíduos atearam fogo no estúdio, o qual foi totalmente destruído.
O crime ocorreu por volta das 22h30min. No local foi encontrado um tambor que possivelmente serviu para levar combustível e iniciar as chamas.
O fogo foi controlado graças aos extintores da emissora e com o trabalho realizado por dirigentes e vizinhos, no entanto o incêndio destruiu todo o equipamento da rádio.
Conforme a direção da Rádio, um caso semelhante já havia acontecido na noite do dia 28 de setembro onde foi furtado o transmissor e outros equipamentos.
A Brigada Militar compareceu no local, registrou a ocorrência. O caso agora será investigado.
A Rádio Comunitária 87.9 FM se solidariza com os colegas e amigos de Cristal do Sul. Esperamos que os responsáveis por esse atentado contra a liberdade de expressão sejam identificados e punidos pela lei.
Fotos: Coletiva FM


segunda-feira, 10 de outubro de 2016

ALO COMUNIDADE 323 DALMO OLIVEIRA

 



Nesta edição Marcos Veloso e Beto Palhano entrevistam o jornalista DALMO OLIVEIRA. Ele fala sobre sua candidatura a vereador na capital paraibana. Sonoplastia de Beto Lucas.

domingo, 9 de outubro de 2016

ALO COMUNIDADE 323 OLHO DO TEMPO ARNAULD COSTA

 



Nesta edição o jornalista Fábio Mozart entrevista seu pai, o também jornalista e advogado Arnauld Costa. Doci dos Anjos, Penhinha Cirandeira e Deia Limeira também falam no programa sobre os projetos sociais e culturais da ONG Olho do Tempo, no bairro do Engenho Velho. A produção e apresentação é de Mozart. Sonoplastia de Beto Lucas.

FÁBIO MOZART VAI SER JULGADO PELO TRIBUNAL DE ÉTICA DO MULTIMISTURA


--- Bebé de Natércio elogia Dalmo Oliveira pela sua posição na eleição em João Pessoa.
--- Não dá pra manter uma impressão decente de quem foge da vaia e vai votar escondido (Entre outras baboseiras da eleição)
--- Eleição terminou, mas Multimistura continua com o debate político escrachado, irresponsável, sem eira nem beira e sem estribeira.
Ouça a gravação deste bloco:
http://www.radiotube.org.br/audio-47454YI8pCSnT


sábado, 8 de outubro de 2016

MULTIMISTURA REINVENTA O RÁDIO PIRATA

--- Recordando a campanha de Dalmo Oliveira, o candidato de Xangô.

-- Marcos Veloso descobre que é filiado fantasma ao Partido Verde.

Se liga no 1º bloco do Multimistura:



quarta-feira, 5 de outubro de 2016

CANDIDATO DERROTADO AMEAÇA RADIALISTA COMUNITÁRIO NO INTERIOR DE SP

Josias: ameaçado pelo derrotado
O comunicador comunitário Josias Silva, coordenador da Rádio Comunitária Ativa, da cidade de Mombuca (SP), foi ameaçado de morte pelo candidato derrotado na cidade. Cidade pequena, Mombuca possui apenas uma rádio comunitária.


Rádios Comunitárias participam ativamente nas eleições municipais


Nos municípios brasileiros, um dos principais desafios dos eleitores para escolherem seus candidatos sempre foi a falta de informação. Por esta razão, diversas rádios comunitárias em todo o país desempenharam um papel crucial para que o povo decidisse o futuro de suas regiões. De norte a sul do Brasil, debates e entrevistas transmitidas pelas emissoras, tiveram bastante repercussão.
Nos municípios de São Sebastião do Caí e Montenegro, ambos no Rio Grande do Sul, por exemplo, os eleitores dispuseram de uma importante ajuda para o cumprimento da tarefa de decidir quem governará seu município pelos próximos quatro anos. No Caí foram realizados dois debates eleitorais: um na última segunda-feira, promovido pela CDL, e outro na quarta-feira pela Rádio Comunitária Caiense (RCC).O primeiro contou com grande público e o segundo pode ser acompanhado pelo rádio, atingindo milhares de pessoas. Nenhum dos dois eventos foi novidade, pois repetiram eventos semelhantes ocorridos nas eleições anteriores. O que aconteceu de novo foi a transmissão do debate da RCC em vídeo e a sua disponibilização na internet, a exemplo do que ocorreu em outras rádios comunitárias pelo país.
Com informações e foto do site Fato Novo (RS)

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Repressão às rádios comunitárias começou

O Presidente Michel Temer já bota suas unhas de fora e diz a que veio para desmanchar o sistema de rádios populares do Brasil. Conforme o radialista Jerry Oliveira, da Rádio Comunitária Noroeste de Campinas, SP, pesquisa no Ministério das Comunicações indica que começou a perseguição do novo governo às rádios comunitárias. Inicialmente serão 298 rádios comunitárias que não terão a renovação da licença para operar. São 46 rádios só em SP que fecharão suas portas. Segundo Jerry, 99% dessas rádios são as que fazem um trabalho mínimo diversificado e inclusivo com a participação da comunidade. Ainda conforme Jerry, 80% dessas rádios que serão fechadas tem rádios comerciais em suas cidades. Fica claro e evidente a participação da Abert nessa opressão, assegura Jerry. Pau começou e o futuro é sombrio para os comunicadores comunitários do Brasil.

 


segunda-feira, 3 de outubro de 2016

EXPEDIENTE

 


FABIO MOZART
Editor de conteúdos

DALMO OLIVEIRA
Editor de Jornalismo

FABIANA VELOSO
Representante do Conselho Administrativo 

MARCOS VELOSO
Programador musical 

SERGIO RICARDO
WebMaster 

sábado, 1 de outubro de 2016

Mestra Doci dos Anjos e Arnaud Costa estão no ”Alô comunidade” de hoje


O programa “Alô comunidade” entrevista neste sábado, 01 de outubro, a mestra Doci dos Anjos (foto), do Ponto de Cultura Olho do Tempo, e o radialista comunitário Arnaud Costa, de Itabaiana.
Doci fundou a Escola Viva Olho do Tempo no vale do Gramame, município de João Pessoa. “Minha missão é cuidar das crianças para que elas sejam pessoas melhores. Melhores para elas mesmas, porque assim o mundo ganha.”, afirma Doci.
Arnaud Costa tem 88 anos, é escritor, radialista, jornalista e mestre Maçom.
O programa é produzido pela Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares, transmitido pela Tabajara da Paraíba AM e retransmitido por uma rede de emissoras e portais da Paraíba.
Ouça em tempo real pela Rádio Tabajara da Paraíba AM: