Ouça nossa webradio

sábado, 28 de janeiro de 2017

ALO COMUNIDADE337 JADIR CAMARGO

 



Fábio Mozart e Dalmo Oliveira entrevistam o lendário locutor e cantor  Jadir Camargo. Produção e apresentação de Fábio Mozart. Sonoplastia de Beto Lucas.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Paraíba realiza capacitação de recursos humanos nas rádios comunitárias

No próximo sábado (28), o projeto de extensão “Capacitação de Recursos Humanos nas Rádios Comunitárias no Estado da Paraíba e Novas Formas de Protagonismo Social e Cultural”, da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), promoverá uma oficina de radiodifusão no município de Massaranduba.
A capacitação tem como objetivo suscitar conhecimentos relacionados ao funcionamento de uma emissora de rádio, à prática jornalística e à noção de local. Busca-se também despertar o protagonismo nos agentes comunitários, para que estes possam se integrar ao mundo radiofônico, valorizando a informação local e enaltecendo a comunicação comunitária.
A oficina contará com a presença do professor doutor Luiz Custódio da Silva e de alguns alunos do curso de Jornalismo da UEPB, tendo início com um café da manhã às 8h30, na Escola Municipal Suzete Dias Correia, e seguindo até a tarde. As inscrições podem ser feitas até esta quarta-feira (25), na Secretaria Municipal de Cultura, Comunicação e Esportes de Massaranduba, das 8h às 13h, mediante apresentação de cópia de RG e CPF.
O treinamento contará com momentos teóricos e práticos, buscando atingir os segmentos comunitários de Massaranduba e das localidades circunvizinhas. Alguns conteúdos a serem ministrados na oficina estão relacionados às características de uma rádio comunitária e outros temas envolvendo este meio, informação local e jornalismo de proximidade, prática jornalística, entre outras abordagens.

Outras informações podem ser obtidas através do número (83) 98217-8356.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Operação da Polícia Federal fecha jornal e rádios em SP


A Polícia Federal fechou nesta quarta-feira (25) o jornal Diário de Marília e duas rádios ligadas à Central Marília de Notícias (CMN) na cidade do interior de São Paulo. A edição impressa do jornal não circulou ontem e a edição online estava fora do ar. Outros sites da empresa também foram apagados. As rádios Diário FM e Dirceu AM tiveram os microfones lacrados. Segundo a PF, a empresa é suspeita de ter como donos ocultos políticos da região.
A PF informou ter cumprido determinação do Tribunal Regional Federal da 3ª Região para “a suspensão integral das atividades do grupo econômico de comunicação, com atuação considerada irregular”. Foram feitas buscas nas sedes do jornal e das rádios e nos escritórios da empresa. Foi cumprido um mandado de prisão preventiva, cujo nome não foi divulgado.
A ação faz parte da segunda fase da Operação Miragem, que investiga crimes como associação criminosa, falsidade ideológica, uso de documento falso, desenvolvimento clandestino de atividade de telecomunicação, sonegação fiscal, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. O inquérito está sob segredo de Justiça.
Nenhuma das pessoas citadas como sócias da CMN foi localizada. Em nota, a direção do grupo informou que prepara recurso no Superior Tribunal de Justiça. Afirma que “não há nenhuma irregularidade na empresa, considera a ação arbitrária, violenta e desnecessária e, fatos e ações com fundo eminentemente políticos”. Afirma ainda que a empresa tem 100 funcionários, e “está tomando as providências para restabelecer as atividades”.
Créditos: Notícias ao Minuto


Rádio está entre os meios com maior grau de confiança

O Rádio continua no topo dos meios de comunicação com mais credibilidade, junto com jornal impresso e à frente da TV, revista e internet. Isto é o que apontou a Pesquisa Brasileira de Mídia 2016, sobre os hábitos de informação da população. O levantamento é realizado pelo IBOPE, a pedido da Secretaria de Comunicação Social – SECOM da Presidência da República.
Quase seis em cada dez ouvintes de rádio confiam sempre ou quase sempre nas notícias divulgadas por essa mídia. Por sua vez, a maioria dos usuários de internet confia poucas vezes ou nunca confia nas notícias de sites, de blogs e de redes sociais.

Dois em cada três entrevistados afirmam ouvir rádio, sendo que por volta da metade destes o faz todos os dias. A principal forma de acesso é por aparelhos de rádio tradicionais, especialmente na Frequência Modulada. Ouve-se rádio mais entre segunda e sexta-feira, sendo que a média de tempo do acesso diário é próxima de três horas.

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Ativista do movimento de rádios livres e comunitária lança nota denunciando política de comunicação do Governo



“Fomos chamados para uma reunião com o ministro das comunicações.
"A reunião é amanhã (25 de janeiro). Os governistas irão. Qual a pauta? Obviamente projetinhos embaixo do braço e a mesma pauta de sempre. Amanhã é dia de selfie e mais selfie. 

Nós de rádios comunitárias estamos preparando as assembleias populares. Temos 34 anos de luta (desde as primeiras rádios livres do chamado verão de 82 em sorocaba) e nunca conseguimos avançar um milímetro. Os burocratas do movimento acham que a lei de rádios (lei mínima) trouxe avanços. Se houve avanços, foi para a repressão. Com ela obtivemos derrotas infindáveis no poder judiciário. Restrições de potência, canal único e a proibição de sustentabilidade econômica. Além disso, 30 mil criminalizados, 7 milhões de multas a ser paga para a Anatel, 36 milhões de reais em equipamentos apreendidos, 10 milhões em dividas de Ecad. Mas aí um burocrata vai dizer (burocrata do movimento e não do governo) 'mas temos hoje 5 mil radios autorizadas'. Autorizadas para quem? Para os grupos nos bairros aliados a bancada de sustentação dos governos de plantão? Além do mais, a soma da potência de todas as rádios comunitárias do Brasil não chega nem perto de apenas uma emissora comercial do grupo Bandeirantes. Nestes 35 anos estamos vendo a privatização do espectro eletromagnético (um bem público) sendo entregue à iniciativa privada com a transição do AM para o FM. O governo nos dá um dedo com um plano Nacional de outorgas para atender às rádios comunitárias, e as mãos e os pés para o setor privado com novas concessões de rádios comerciais, estrangulado o espectro de rádio frequência e impedindo na prática as demandas históricas, como a complementaridade do sistema público, privado e estatal para a radiodifusão brasileira. Sim, eles estarão com o ministro amanhã e não colocarão este debate na pauta. Até porque a Síndrome de Estocolmo se manifestará mais uma vez. 

Para nós, as rádios comunitárias de São Paulo, só nos resta analisar a situação com finalidade de propósitos. Torna-se necessário e urgente nos colocar para a sociedade, não mais como radiodifusores comunitários, mas como movimento popular, conclamando uma desobediência civil organizada, não reconhecendo mais a Lei 9612/98, obstruindo as fiscalizações repressivas da ANATEL, alterando nossas frequências para sermos ouvidos (acabando de uma vez com o choque de frequências) aumentando nossas potências para falarmos o quanto que temos falar e assim garantir a efetiva pluralidade nas comunicações brasileiras. Façamos uma desobediência civil organizada, verdadeira e consciente para construir uma outra comunicação no Brasil. 

Façamos aqui a auto crítica necessária do movimento de rádios comunitárias da qual também me incluo. A legalização das emissoras nos engoliu e estamos assassinando a nós mesmos. Ou nos rebelamos ou então faremos o que as lideranças na ABRAÇO NACIONAL estão fazendo, sendo chamados pelo Ministro das Comunicaçõe
s para receber a extrema unção, mesmo com saúde e vitalidade, ou seja serem enterrados vivos. 

Em março teremos a assembleia estadual de Rádios Comunitárias em Campinas - SP."
Jerry de Oliveira

Ex integrante Nacional da Abraço e do MNRC (MOVIMENTO NACIONAL DE RADIOS COMUNITÁRIAS)






sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Historiador itabaianense é o entrevistado de hoje no “Alô comunidade”

O programa “Alô comunidade”, recebe no estúdio da Rádio Tabajara da Paraíba o historiador Flaviano Maximuns, de Itabaiana, juntamente com Artur Anderson, para falar sobre cultura e arte. Flaviano é licenciado em História pela UEPB, professor especializado pela UFRPE, membro da Associação Memória Viva.
“Alô comunidade” é produzido pela Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares de João Pessoa, com a Academia de Cordel do Vale do Paraíba e Coletivo de Jornalistas Novos Rumos, em parceria com a Rádio Tabajara da Paraíba. O programa é retransmitido por diversas emissoras comunitárias do Estado e portais da Internet, com apresentação de Fábio Mozart e produção de Dalmo Oliveira, Cícero Limeira e Marcos Veloso.
Ouça em tempo real pelo site da Tabajara, a partir das 14 horas deste sábado, 21 de janeiro de 2017:

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

ALO COMUNIDADE335 CICERO LIMEIRA RUDEMBERG BABY

 



Nesta edição Fábio Mozart entrevista o teatrista Cícero Limeira e o baixista Rudemberg Baby Domingos. Sonoplastia de Beto Lucas.

domingo, 15 de janeiro de 2017

Emissora comunitária produz Radioteatro com atores veteranos da Paraíba


A Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares será a primeira emissora comunitária da Paraíba a produzir radioteatro e disponibilizar em sua grade de programação, a partir de fevereiro de 2017. A ideia partiu do ator Cícero Limeira, que formou equipe composta por Fábio Mozart, Marcos Veloso, Jacinto Moreno, Fabiana Veloso, Roberto Palhano e outros atores veteranos para gravar peças teatrais. "É uma leitura de mesa com nossa melhor dramaturgia, para divulgar o trabalho dos artistas paraibanos à luz da mágica do som", explica Cícero.

O radioteatro é composto por palavras, efeitos sonoros e música que permitem contar uma história. Ao contrário das novelas que são transmitidas na televisão, neste caso o público deve imaginar as cenas, uma vez que, obviamente, a rádio não tem imagens. "Com essa limitação, temos uma experiência mais intensa para quem ouve", disse Cícero.

Na primeira metade do século XX, os radioteatros estavam entre as alternativas de lazer mais populares em todo o mundo. Porém, a invenção da TV fê-lo perder espaço e, aos poucos, os radioteatros começaram a desaparecer. Atualmente, uma percentagem bastante baixa da programação radial é ocupada por radioteatros. Em rádios comunitárias, temos algumas experiências de radioteatro, mas dirigidas à doutrinação ideológica ou educação ambiental.

sábado, 14 de janeiro de 2017

Hoje é dia de rock no “Alô comunidade”

O programa “Alô comunidade” recebe hoje a banda Stress City, do baixista Baby Gutemberg, e o animador cultural Cícero Limeira.
“Alô comunidade” é produzido pela Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares e transmitido pela Rádio Tabajara da Paraíba AM, 1.110 KHZ, e mais uma rede de emissoras comunitárias e públicas.
Apresentação de Fábio Mozart e produção de Dalmo Oliveira.
Ouça ao vivo às 14 horas deste sábado (14) também pelo portal da emissora:

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017


Iº SEMINÁRIO DE RADIODIFUSÃO COMUNITÁRIA PARA ENTES PÚBLICOS MUNICIPAIS

13 e 14 de Fevereiro de 2017

Porto Alegre – RS

Este Seminário é inédito no setor e é dirigido aos vereadores, servidores legislativos e assessores de gabinetes, profissionais de comunicação dos poderes públicos municipais, prefeitos, secretários municipais, e servidores seus responsáveis e auxiliares e gestores de empresas públicas municipais.

Alguns dos assuntos que serão discutidos nesse seminário afetam diretamente a sua condutas com relação os veículos de comunicação e o trato com a comunidade.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Prefeito de Água Branca, na Paraíba, pretende fechar rádio comunitária


O prefeito Everton Firmino, de Água Branca, na Paraíba, assumiu disposto a fechar a Rádio Comunitária local, dirigida pela Associação de Desenvolvimento Comunitário, ao publicar decreto em 11 de janeiro, cancelando comodato que a entidade mantinha com a Prefeitura, para uso de prédio público. Sem condições de pagar aluguel de outro prédio, a rádio pode encerrar as atividades.
“Infelizmente, é com pesar que  toda a sociedade Aguabranquense, pela importância que representa este meio de comunicação, lamenta muito o risco do fim de suas operações, num momento em que suas programações estariam sendo dinamizadas para atender os anseios dos ouvintes. O fechamento de uma Rádio para um Municipio como Água Branca, será de um prejuízo enorme para a população”, disse um dos diretores da emissora.

Fontes locais informaram que o prefeito está movido por sentimento de vingança, já que a rádio sempre foi um canal de denúncias contra seu grupo político. 

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Radialista Gil Costa estréia programa em rádio comunitária de Pilar/PB





A jornalista Gilberlânia Costa (foto), estréia programa na grade de programação em rádio comunitária da cidade de Pilar.

Gil Costa, como é conhecida na mídia, nasceu na cidade de Serra Branca-PB, e recentemente recebeu título de cidadã itabaianense,  é graduada em jornalismo pela Universidade Estadual da Paraíba - UEPB. Atua como jornalista na Região do Vale do Paraíba há oito anos, e firmou seu espaço no mercado da comunicação através da Rádio Itabaiana FM, Emissora do Sistema Correio de Comunicação, do site e Programa Gil Costa em Ação e atualmente de uma Rádio Web – A Voz do Vale. O Programa Gil costa em Ação apresentado pela jornalista está no ar a cerca de três anos pela Internet, em parcerias com rádios comunitárias da região do Vale do Paraíba.

Conforme a jornalista seu programa vem trazendo muitas informações com credibilidade e profissionalismo, como entrevistas, debates, enquetes e repórteres que atualizarão os ouvintes em tempo real. O programa Gil Costa em Ação vai entrar na grade de programação da Rádio Cidade FM da cidade de Pilar a partir desta segunda-feira( 09), das 07:30 as 09:30 da manhã em duas edições. 

www.diariopilarense.blogspot.com 

domingo, 8 de janeiro de 2017

ALO COMUNIDADE334 ANTONIO MARCOS GOMES

 



Nesta edição, Fábio Mozart entrevista o professor e cordelista Antonio Marcos Gomes, de Itabaiana. O programa tem ainda a participação especial do poeta João Teotônio. Sonoplastia Beto Lucas.

Rádio FM se aproxima do fim, começando pela Noruega


O primeiro passo para o fim da rádio FM foi dado. O governo norueguês decidiu extinguir esse tipo de frequência de suas rádios nacionais. Em seu lugar, as transmissões serão feitas através do DAB (Digital Audio Broadcasting), formato digital de transmissão, que apresenta vantagens sobre o velho FM. O DAB, idealizado em meados dos anos 1980, possui um som de melhor qualidade e menos sujeito a interferências. Além disso, esse sistema de transmissão permite a existência de um maior número de canais de rádio, cerca de oito vezes a mais que a rede FM.

A decisão gerou controvérsia. Segundo uma pesquisa de opinião feita pelo jornal ”Dagbladet” , 60% da população do país é contra o fim da rádio FM, com dois milhões de carros sem possuírem receptores digitais. Há também uma preocupação sobre alertas e avisos, atualmente realizados através do sistema FM, não chegarem ao público.

A Noruega é o primeiro país a adotar essa medida, mas outros países já possuem planos de seguir pelo mesmo caminho. ”Nós somos o primeiro país a desativar a rede FM, mas vários outros estão tomando o mesmo caminho”, afirma Ole Joergen Torvmark, diretor da Rádio Digital da Noruega, para o jornal britânico The Independent. A Suíça, por exemplo, deve extinguir a FM a partir de 2020.

 


Curiosa Mente

sábado, 7 de janeiro de 2017

Poeta e professor itabaianense concede entrevista à Rádio Zumbi neste sábado


O professor Antonio Marcos Monteiro, de Itabaiana, será o entrevistado de hoje, sábado, (7) no programa "Alô comunidade", às 14 horas na Rádio Tabajara da Paraíba AM (1.110 KHZ). O programa é produzido pela Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares, do bairro Ernesto Geisel, e retransmitido por diversas emissoras e portais da internet. 

Antonio Marcos Monteiro é professor e poeta cordelista, membro da Academia de Cordel do Vale do Paraíba. Reside em Itabaiana, onde desenvolve projetos de difusão do cordel em escolas públicas e privadas. 

O programa tem apresentação de Fábio Mozart e produção de Dalmo Oliveira. Pode ser ouvido pela internet no site da Tabajara: www.radiotabajara.pb.gov.br

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Convocatória para Assembleia Geral dos Associados do Centro Popular de Cultura e Comunicação 2017

04-12-2016 09:34
CENTRO POPULAR DE CULTURA E COMUNICAÇÃO
Rua Arquivista Jonathas Carecas, Comunidade São Rafael, Castelo Branco IIII, Nº 110, CEP: 58050-705.
CNPJ: 07812223/0001-00
FONE: 83 9 8886-6277 / 8854-8148
E-MAIL: www.cpcc.webnode.com.br / cpcc.org.br@gmail.com
Convocatória para Assembleia Geral dos Associados do Centro Popular de Cultura e Comunicação 2017.

A Diretoria Executiva do Centro Popular de Cultura e Comunicação (CPCC) vem por meio desta, no uso de suas atribuições legais, convocar todas e todos os membros associados do CPCC, que estão em pleno gozo de seus direitos, segundo o Estatuto da Instituição no seu CAPÍTULO VII, ART. 31º, para uma Assembleia Geral dos Associados, que se realizará no dia 06-01-2017 (Sexta-Feira) na Sede do CPCC, ás 18h00min, na Rua Arquivista Jonathas Carecas, nº 110, Comunidade São Rafael, Bairro do Castelo Branco III, João Pessoa, Paraíba.

Nesta reunião serão tratados, os seguintes assuntos:

Conselho Comunitário da Rádio Comunitária Voz Popular
Planejamento para o ano de 2017
Conselho Gestor do Banco Comunitário Jardim Botânico
Lista de Bens da Entidade
Prestação de Contas do ano de 2016
Eleição da Nova Diretoria do CPCC.

Sabendo da compreensão de cada uma e cada um, esperamos sua participação em mais este momento democrático das ações desenvolvidas pelo Centro Popular de Cultura e Comunicação.

Agradecemos pela cooperação e dedicação, atenciosamente a direção executiva.


Katiucha Maria da Cunha Gomes
José Marcos de Souza Vieira
Daniel Pereira dos Santos
Rosangela Souza Santos




Ler mais: http://cpcc.webnode.com.br/news/convocatoria-para-assembleia-geral-dos-associados-do-centro-popular-de-cultura-e-comunicacao-2017/